A sua cicatriz te envergonha?

15 de outubro de 2015, em Beleza, Outros

Oi meus amores, tudo bem com vocês?

O papo de hoje pode ser um pouco delicado para algumas pessoas e surgiu de uma conversa com a minha amiga e fotógrafa Rá Ribeiro no dia do último ensaio que fizemos.
Ela me questionou “-Quando é que você vai falar da sua cirurgia?”. Na verdade, a pergunta dela me levou a querer falar de uma outra coisa aqui relacionada à cirurgia: a minha cicatriz.

a-sua-cicatriz-te-envergonha

Ela, que ocupa uma linha na vertical desde a minha coluna cervical até a lombar, foi originada de uma cirurgia que eu fiz para corrigir uma escoliose avançada já para a minha pouca idade (na época, 16 anos).

Cicatriz é uma coisa difícil de lidar. Se a sua foi causada por um motivo traumático pode ser ainda pior. A minha, mesmo sendo causada por uma cirurgia programada, mesmo não sendo traumático (em partes risos), também tive dificuldades e consequentemente, vergonha dela. Logo após a cirurgia me desfiz de todas as roupas que mostravam as costas. Entreguei uma blusa bem decotada nas costas para uma amiga e disse “-Toma, eu não vou usar esse tipo de roupa nunca mais!”. Engraçado, que essa mesma amiga chegou a operar a coluna alguns anos depois, risos.

Eu tinha todo e qualquer motivo para esconder o meu corpo, além da psoríase (que já contei aqui), tinha essa cicatriz enorme nas costas. Logo, eu tinha duas explicações sobre os questionamentos em relação ao meu corpo: as minhas lesões e a minha cicatriz (isso quando as pessoas não querem dar diagnósticos e indicar tratamentos, mas aí é outra história).

você-tem-vergonha-da-sua-cicatriz

O tempo foi passando, a cicatriz ficando cada vez mais clarinha e eu fui tendo orgulho dela, porque ela me lembra o quanto eu sou forte. Já fui gostando que ela aparecesse sabe? Que as pessoas reparassem… logo quando as pessoas passaram a nem reparar nela, talvez por eu não me importar mais.

Para mim, era como se fosse uma tatuagem, sabe aquela frase que você gosta de exibir no seu corpo? Pra mim é como se estivesse escrito “Vitória”.

Um dia tiveram a ousadia de me sugerir “-Faz uma tatuagem por cima, que tal?”. Eu perguntei o porque, e a pessoa disse que era para esconder. A minha vontade era de perguntar se a minha tatuagem, ops, cicatriz, a incomodava, porque a mim não incomodava mais. Mas eu sou polida o suficiente para não dizer isso (ainda.)

Olha, eu não sei o motivo da sua cicatriz, pode ser que ela te lembre um momento ruim, como também um momento de alegria, como o nascimento de um filho. Enfim, as cicatrizes servem para mostrar que você venceu alguma etapa difícil (ou dificílima) na sua vida. Ela faz parte da sua história. Ela conta quem você é. Não se envergonhe dela. Ela diz o quão você é forte!

Espero que tenham gostado do texto de hoje. É um pouco diferente do que geralmente posto mas foi de coração <3 !

Beijos, fiquem com Deus e até a próxima!!!

Fotos: Raissa Ribeiro Fotografia

Por Paula Brasiel

Mineira, enfermeira de formação e libriana vaidosa e organizada! É cheia de planos na vida, e um deles é este blog!

Deixe o seu comentario

6 respostas para “A sua cicatriz te envergonha?”

  1. Giselle Arruda disse:

    Paula, vc se envergonhar e depois tirar sarro disso são fases pela qual passamos e que naturalmente vão sendo absorvidas.
    Não sei em que tom e nem a expressão que essa pessoa usou para te propor uma tatuagem mas acho que foi uma forma dela querer te amenizar de algum trauma que talvez vc tivesse (???) .
    Vc sabe, fiz uma grande cirurgia e nela também me restou uma grande cicatriz, desde parte pélvica até altura do estômago mas como já não sou tão jovem não exponho muito meu corpo( no bom sentido rsrsrs), bem diferente de vocês.
    Bom saber que vc é assumida e resolvida nesse ponto. Adorei o post. bjs, Gi.

    • Paula Brasiel disse:

      É verdade Gi, fazem parte do nosso amadurecimento como pessoas! A pessoa me disse como se naturalmente aquilo me incomodasse, como se fosse uma verdade absoluta que as marcas incomodam a todos, como se não houvesse uma outra forma de pensar risos!

      Que bom que gostou do post!!!

      Beijos!!!

  2. Fernanda Priscila | Blog Mudei Modei disse:

    Que reflexão, Paula! Parabéns por, não só compartilhar,- mas também por dar força e um “ombro amigo” pra quem esteja numa fase de aceitação dessas cicatrizes. Que nada mais é que a prova do quanto foram (e são!) fortes <3

    Parabéns!

    Beijos, Blog Mudei Modei ♥

  3. Natalicia disse:

    Fiz a cirurgia de escoliose à 2 meses, estava precisando dessas palavras. Minha cicatriz mostra o quanto fui forte e estou sendo. Estou aceitando ela aos poucos, mas tenho certeza que logo logo nem vaí me incômoda. Enfim, agora sei que ela serve para mostrar que eu venci essa etapa da minha vida. Ela faz parte da minha história! ❤ Muito obrigada Paula!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *